TRÊS ESCRITORES NA BERMA DA PASSAGEM

Analisam-se as reflexões de três autores, dois portugueses (Miguel Torga e José Cardoso Pires) e um espanhol (José Luis Sampedro), que viveram experiências de proximidade com a morte. Estuda-se o seu percurso e as análises, dúvidas e problemas levantados em torno dessa situação, após a recuperação da consciência e da identidade. Verificado o percurso das suas emoções a partir do relato de cada um, procura evidenciar-se sobretudo o papel da memória, do regresso à infância, da dignidade da morte, da recuperação das relações e dos afectos.