PROBLEMAS DE MEMÓRIA NOS IDOSOS:UMA REVISÃO

Este artigo teve por objectivo proceder a uma revisão dos estudos publicados nos últimos 15 anos sobre as dificuldades da memória em idosos normais. Os estudos são maioritariamente transversais e analisam as diferenças de desempenho entre jovens e idosos obtidas em provas de memória operatória, e memória episódica, semântica e procedimental. Em geral, as diferenças observadas são maiores em provas de memória explícita e reduzidas em provas de memória implícita. Este estudo refere e comenta várias explicações prováveis para os défices de memória observados, ao nível dos modelos estrutural, contextual, neurológico, lentidão cognitiva e de memória operatória, ressaltando a importância dos modelos situados ao nível dos mecanismos básicos de processamento. O estudo conclui com uma referência às investigações realizadas no âmbito da reabilitação da memória nos idosos.