DA (IM)POSSIBILIDADE ACTUAL DE DEFINIR CRITÉRIOSDE QUALIDADE DA FORMAÇÃO DE PROFESSORES1

A qualidade do ensino e da formação de professores constitui uma preocupação central do discurso dos responsáveis educativos. No entanto, a qualidade ameaça tornar-se um "slogan" vazio ou equívoco se não fôr definido um referencial que permita explicitar critérios de qualidade. Remetendo esse referencial para tomadas de posição de carácter filosófico, epistemológico, científico e técnico, torna-se difícil encontrar referenciais que sejam consensuais. Assim, os vários modelos existentes de formação de professores remetem para concepções diferentes de qualidade, sem que haja resultados da investigação científica suficientemente estabelecidos que comprovem a superioridade de uns modelos em relação aos outros. Apesar disso, apontam-se alguns princípios que, no estado actual dos nosso conhecimentos, poderão ser indutores de critérios de qualidade da formação de professores.


Login