TOMADA DE DECISÃO DE MIGRAR ENTRE OS ADOLESCENTES PORTUGUESES :UMA ILUSTRAÇÃO DA COMPLEMENTARIDADE DE ABORDAGENS ECONOMÉTRICAS E PSICOLÓGICAS PARA O ESTUDO DE FENÓMENOS SOCIAIS

O objectivo do presente trabalho È mostrar a complementaridade de abordagens economÈtricas e psicolÛgicas para o estudo de fenÛmenos sociais atravÈs da abordagem da tomada de decis„o de migraÁ„o nos adolescentes Portugueses. Os resultados que dizem respeito ‡ relaÁ„o entre a intenÁ„o de migrar e trÍs outros factores: dois factores econÛmicos, nomeadamente diferenÁa de sal·rio e oportunidades de emprego (primeiro estudo), e um n„o econÛmico, factor social que È chamado de factor de rede (segundo estudo). As hipÛteses testadas neste estudo foram derivadas dos modelos economÈtricos. Estas foram no sentido de um efeito principal dos três factores e das interacÁies entre diferenÁa de sal·rio e oportunidades de emprego, entre o factor de rede e diferença de salário, entre factor de rede e oportunidades de emprego, e entre factor de rede, diferenÁa de sal·rio e oportunidades de emprego. O estudo foi uma aplicação da Teoria Funcional de Cognição. O estudo 1 mostrou que (a) a intenção de migrar era maior quando as oportunidades de emprego eram elevadas e a diferença de sal·rio também elevada, e (b) os dois factores interagiam numa forma multiplicativa. O estudo 2 mostrou que: (a) a intenção de migrar foi maior na condição rede, (b) o efeito da diferenÁa de sal·rio foi maior quando as oportunidades de emprego eram boas do que quando eram más, e vice-versa, (c) os efeitos da diferença de salário e oportunidades de emprego eram maiores na condição rede, e (d) o modo como as oportunidades de emprego alteraram o efeito da diferença de sal·rio variou em função do factor rede. Estes resultados foram apoiados independentemente do género e estatuto socio-económico dos participantes.