PROCESSOS PSICOLÓGICOS NOS COMPORTAMENTOS DE AVALIAÇÃO ESCOLAR

Este trabalho procura caracterizar, de uma forma esquemática e abreviada, algumas das questões que atravessam a prática da avaliação escolar, enquanto domínio diferenciado e autónomo de exercício de uma actividade de avaliação. Neste contexto, são apresentados alguns exemplos de divergências entre professores acerca da avaliação de uma mesma prova ou trabalho escolar. Ao mesmo tempo, são enunciadas algumas explicações para estas divergências sublinhando-se, em particular, as de natureza psicológica. Neste particular, sublinha-se o movimento e a dinâmica dos processos mentais e das operações de julgamento dos professores. Finalmente, são indicadas as "soluções" propostas para o aperfeiçoamento do comportamento de avaliação escolar (e comentadas algumas das suas insuficiências e precaridades).