CABEÇAS BEM FEITAS OU BEM CHEIAS ?

Defende-se a necessidade de não separar os processos ou estratégias de aprendizagem dos respectivos conteúdos (considerando a sua qualidade e quantidade). Todo o conhecimento deve ser contextualizado e contar com as aprendizagens anteriores. Em vez da dijuntiva estratégias ou conteúdos, é preferível a copulativa estratégias e conteúdos. Quase como na metáfora de dar o peixe ou ensinar a pescar: melhor é fornecer a cana (ensinar a pescar) e também indicar onde se encontram os melhores peixes a pescar ou mesmo fornecê-los enquanto o interessado não aprender bem a arte de pescar.


Login