Page 5 - PEC2021N2
P. 5

Instituto Superior Politécnico Gaya                                                     Psicologia, Educação e Cultura
                  www.ispgaya.pt                                                                                       pec.ispgaya.pt


                        Um  outro  artigo  intitulado  «os  sentidos  e  significados  como  tema  de  investigação  na

                  psicologia histórico-cultural: uma análise das pesquisas com adolescentes» tem por objetivo refletir
                  sobre  como  os  conceitos  de  sentido  e  significado  vêm  sendo  abordados  em  pesquisas  com

                  adolescentes  inseridos  em  diferentes  contextos  escolares  quando  ancoradas  na  Psicologia

                  Histórico-Cultural. Realizou-se um levantamento bibliográfico utilizando-se do descritor “sentido e
                  significado”  nas  plataformas  CAPES  e  SciELO.  Concluiu-se  que  as  produções  selecionadas
                  apresentaram  variedades  de  interpretações  e  aplicações  dos  conceitos,  indicando  que  não  há

                  consenso  quanto  à  sua  definição.  Evidenciou-se,  também,  a  utilidade  dos  mesmos  para  o

                  aprofundamento  de  discussões  acerca  da  dinâmica  da  constituição  da  subjetividade  de
                  adolescentes em idade escolar.

                        O  quinto  artigo  deste  número  da  revista  intitula-se  «Estágio  básico  supervisionado  em

                  psicologia escolar e educacional em uma perspectiva crítica: relato de experiência». O objetivo do
                  estudo  apresentado  é  relatar  a  experiência  de  um  Estágio  Básico  Supervisionado  (EBS)  em

                  Psicologia Escolar e Educacional (PEE) de Perspectiva Crítica, de um curso de Psicologia, em uma
                  escola da rede pública de ensino fundamental. Utilizou-se como método a observação naturalística,

                  sistemática  e  participante,  as  quais  possibilitaram  a  percepção  das  demandas:  relações  pouco
                  exploradas entre afetividade e o espaço escolar; Bullying e sua naturalização na turma; questões

                  de gênero e sexualidade. Com o estudo espera-se contribuir para o debate de questões emergentes

                  escolares e que alentam para a presença dos psicólogo(a)s nestes espaços.

                        O sexto artigo apresentado tem por título «Educação física escolar e educação sobre drogas:
                  campo de desenvolvimento das habilidades sociais». Este trabalho tem como objetivo analisar os

                  resultados  de  um  programa  denominado  Educação  Sobre  Drogas  e  Habilidades  Sociais,
                  desenvolvido  em  uma  escola  no  interior  do  estado  do  Espírito  Santo,  Brasil,  na  disciplina  de

                  Educação Física. Foram 10 encontros temáticos sobre álcool e outras drogas e habilidades sociais
                  com  avaliação  ao  final  a  partir  do  Google  Formulários.  O  programa  foi  bem  aceite  pelos

                  participantes e conclui-se que contribuiu com novos conhecimentos sobre o tema drogas e que as
                  abilidades sociais podem se apresentar como um dos recursos importantes para a educação sobre

                  drogas ao permitir que outras áreas da vida dos envolvidos sejam problematizadas.

                        O sétimo artigo tem por título «Influências do contexto social na perspectiva de futuro de

                  adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas» apresenta um estudo que  procura
                  compreender  as  perspectivas  de  futuro  de  adolescentes  em  cumprimento  de  medida

                  socioeducativa e de que maneiras o contexto social pode influenciar este processo.  Os resultados
                  de entrevistas realizadas a 2 adolescentes apontam para o quanto o futuro é influenciado pelas

                  condições socioeconômicas e culturais, indicando a necessidade de que sejam pensadas políticas



                  Psicologia, Educação e Cultura       .   Vol. XXV, Nº  2     .    Setembro de 2021     5
   1   2   3   4   5   6   7   8   9   10